quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Amor não tem cor

Resenha!

"O que existe diante e atrás de nós
é quase nada se comparado com o que
existe dentro de nós. E quando trazemos
para fora o que temos dentro de 
Nós, milagres acontecem."



Olá, tudo bem com vocês?
Hoje vou falar um pouco sobre o livro Amor não tem cor.
Uma amiga sabe que eu gosto de ler e me pediu uma força com um trabalho envolvendo essa leitura.
Como eu não dispenso livro, encarei.E adorei!
Esse foi provavelmente o primeiro livro que li da autora Giselda Laport Nicolelis.
E já quero ler os outros de sua autoria.
Ela tem uma escrita muito fácil e envolvente,fazendo assim com que mergulhemos na história.



Sinopse:

Lá está ele: de pé no berço, a lágrima escorrendo pelo rosto...um garoto pardo quase três anos de idade ➖um entre milhares de crianças e adolescentes que esperam,nos abrigos brasileiros,pela chance de ser adotados e ter um lar.
O olhar de Marijane cruza com o olhar de Deusdado. Ela sente o coração mudar de ritmo:é ele o filho tão desejado!
Mas Jefferson,seu marido,não concorda:ele quer adotar uma menina recém-nascida,branca,loira de olhos azuis.
Por que Jefferson é tão inflexível? Afinal nem ele tem o fenótipo que exige par sua filha,pois é moreno.
Através dessa recusa,Jefferson tenta esconder algum segredo de Marijane?
Ou,pior que isso,não aceita a si próprio, envergonhado de sua origem étnica?



Este livro fala sobre ;amor,racismo,pré -conceito, adoção, adaptação, maternidade real método montessori (de forma rápida) e sobre vitória.
A autora Giselda consegue nos mostrar em poucas páginas a realidade tanto do mundo adotivo quanto do racismo existente em nossa sociedade no momento da adoção e também na vida.
Marijane é uma mulher corajosa e determinada. Ter um filho,adotar um filho não gói par ela somente passar por um processo de adoção e uma fila de espera.Ela teve que ter muita determinação para mostrar tanto ao seu marido descendente de negro e racista quanto para sua família ,branca dos olhos claros e também racista que adotar uma criança parda não se prende apenas ao fato da cor de sua pele e dim um laço que tem de ser existente entre eles.E assim com toda sua determinação ela conseguiu realizar seu sonho.
Um livro que deveria ser lido por  toda e qualquer pessoa. Nos ensina algo que deveria fazer parte de nós, no que somos, respeito pela diversidade.
Uma história tocante e envolvente, uma leitura rápida e fácil.




Poema para o recém-chegado

Este menino não tem o meu código genético
Nem o do homem que eu amo
Não tem os olhos verdes de minha mãe
Nem os cabelos loiros de meu pai
Não foi gestado em meu útero
Não saiu de minha barriga
Nem se alimenta em meus seios
Ele é o fruto de um desejo mútuo:
O meu ➖ o de ser mãe
O dele ➖ o de ter mãe
Quando nos encontramos descobrimos
Que éramos feitos um para o outro
E por isso nos escolhemos
Fomos gerados de óvulos
Fecundados por espermatozóides, mas
Renascemos na fusão de nossos corações
Conjugando,uníssonos,
E para sempre...
O verbo Amar.

  Aproveite a leitura e até a próxima.